Pagamentos p2p e seus Impactos

Tempos atrás, falar sobre uma transação mobile payment era como descrever um filme futurista. O que era algo futurista se tornou presente, e a modalidade de pagamento móvel é uma realidade na vida de muitos brasileiros, ganhando cada vez mais confiança e credibilidade.

Agora o assunto do momento são formas de pagamentos instantâneos, como o peer-to-peer, ou P2P payments. Trata-se da transmissão eletrônica de valores por meio de um dispositivo móvel, onde a transação financeira e a disponibilidade de fundos acontecem em tempo real, 24/7 – incluindo finais de semana e feriados.

O princípio do pagamento P2P é conectar um usuário a outro por meio de um aplicativo ou sistema comum, independente dos bancos ou bandeiras de cartões que esses usuários utilizam.

O objetivo do BC é estabelecer um universo de pagamentos formados por múltiplas soluções, para que o consumidor possa escolher aquelas que mais se adequam a seus hábitos e necessidades.

As tecnologias P2P tornam possível enviar dinheiro instantaneamente para alguém por meio de aplicativos intuitivos e que já fazem parte do dia a dia das pessoas, sem a necessidade de deslocamento até bancos ou pagamento de altas taxas de transações.

Ou seja, viabiliza a transação entre o cliente que possui uma conta no banco A e cartão bandeirado B; para outro que usa o banco X e cartão W. Com o P2P podemos também ir mais além, ao possibilitar a transferência de fundos até entre pessoas desbancarizadas.

Ter essa facilidade na palma da sua mão, a qualquer momento, com a mesma segurança de um cartão, pode criar novos hábitos de consumo e consequentemente abrir novos mercados. Essa inclusão financeira é transformadora, especialmente em um país como o Brasil, que tem hoje mais de um smartphone ativo por habitante (de acordo com números recentes divulgados pela FGV-SP).

Segundo dados da Abecs, os meios de pagamentos eletrônicos já estão presentes em 34% do consumo das famílias. A previsão é de que esse número cresça à medida que os meios de pagamento instantâneos tomarem forma e ganharem a confiança dos brasileiros.

Além dos pagamentos entre pessoas, também será possível realizar transferências de pessoas para estabelecimentos (P2B) e até entre estabelecimentos (B2B). Isso traz praticidade para pequenas ou grandes transações entre amigos, clientes e fornecedores, e incentiva o consumo de produtos e serviços, que não fosse essa comodidade poderiam deixar de acontecer.

Deixe uma resposta

Como podemos te ajudar?

Entre em contato conosco.

Novembro azul